Mães e mães

“Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher, eis aí teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa.” João 19.26-27

Entre os acontecimentos dramáticos narrados pelos evangelistas enquanto o nosso Senhor estava na cruz, está esse fato registrado por João, que contrasta – por sua ternura – com a dor e a tristeza que todos sentiam.

Mesmo em meio ao sofrimento que experimentava, Jesus encontrou forças para se dedicar ao cuidado de sua mãe. Como primogênito, era de sua responsabilidade o amparo e o sustento de Maria, pois, ao que tudo indica, naquele momento, ela já era viúva de seu esposo José.

Mesmo tendo outros filhos e filhas, como a Bíblia registra, Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? E não vivem aqui entre nós suas irmãs?” (Marcos 6.3), Maria naquele momento estava desamparada. Mas, Jesus, nessa ocasião, faz dela “mãe do coração” do apóstolo João! E, consequentemente, ele também se torna, filho adotivo de Maria!

Que belo exemplo para nós! A mãe do Salvador torna-se também, mãe, por adoção de João, o “discípulo amado”.

Que este fato singular nos inspire neste dia. Feliz “Dia das Mães” para todos!

Do seu pastor e amigo
Gilton Medeiros